Posts Tagged 'revista capricho'

Ainda somos os mesmos e temos ídolos como nossos pais

blog1

Acredito que manter uma revista pra adolescentes não seja tarefa fácil.  O comportamento do adolescente é instável e cheio de curiosidade como uma caixa de Panodra. Mudam de opinião repentinamente, enjoam fácil.

Até pouco tempo essa turma era chamada de geração X, agora é a geração Y e até que eu termine de escrever esse post  uma nova letra do alfabeto  será usada para designar  o comportamento dos adolescentes pós -modernos.

Os tempos mudam, nós mudamos, mas uma coisa é certa: adolescentes em histeria por causa de um ídolo é o tipo de coisa que nunca deixaremos de ver.   Eu mesma que não tive crises na adolescência e nunca fui dada ao fanatismo por músicos ou atores mirins não posso negar que tive uma paixonite por Leonardo Di Caprio na ocasião do lançamento de Titanic, filme que assisti umas cinco vezes, não por que gostasse tanto da película, mas por ser levada pelas colegas insandecidas do Colégio Batista onde estudei.

Depois de colocar crédito no meu telefone e de comprar as minhas as revistas femininas  para ler no final de semana, folheei curiosa as páginas da revista Capricho na banca . Já não é mais a mesma da minha época de adolescente justamente porque os adolescentes desse tempo já não são os mesmos. A revista está mais moderna, um designer lindo (pensado  e executado pela Lia que tem um blog muito bacana que acesso sempre , esse aqui), e um conteúdo mais abrangente ,bem distante da Capricho que um dia teve Ana Paula Arósio menininha como garota da capa.  Mais antenados,os jornalistas da Capricho devem semanalmente na reunião de pauta agradecer a Deus pelo nascimento de Stephenie Mayer e de Dona Denise Jonas

Não sabe quem são? A primeira é autora americana que criou a história da adolescente que se apaixona por um vampiro. Da mente imaginativa de Stephenie surgiu a série Crepúsculo e  da mente dos diretores de elenco de Hollywood saíram Robert Petterson que interpreta o vampiro Edward Cullen, que faz as adolescentes suspirarem.  Vira e mexe ele é capa ou está nas páginas da revista junto com Taylor Lautner que interpreta Jacob Black, seu antagonista em Crepúsculo. Como  a série tem pelo menos  três protagonistas e ainda uma cambada de irmãos vampiros igualmente charmosos, Stephany conseguiu dar a Capricho pelo menos uma dezena de edições  com conteúdo juvenil garantido. Não duvido que  um altar com a foto de Stephenie esteja ao lado de um dos computadores na redação da editora Abril. kkk

A segunda que mencionei conseguiu também grande feito: colocar no mundo três ídolos adolescentes!  Esses não saídos de sua imaginação e sim do seu ventre. Trata-se da mãe dos Jonas Brothers. Dia desses assisti ao Teen Awards na TV a cabo e outra musa adolescente apresentava o prêmio,  Miley Cirus, a tal da Hannah  Montana. O truque era fácil: se a platéia estivesse desanimada bastava dizer: “E  daqui a pouco tem Jonas Brothers”. E a histeria tomava conta dando ao prêmio uma cara de sucesso sem igual.

Os três irmãos são músicos (ou pelos menos dizem que são) e tocam aquelas musiquinhas grudentas  que seguem direitinho   a receita de uma boa canção pop. São figurinhas carimbadas na Capricho. Viva Dona Denise !!!

Como se não bastasse a Disney que um dia nos deu Justin Timberlake e Britney Spears despejou numa só leva Zac  Efron, Vanessa Hugdes (estrelas de High School Music) Miley Cirus, Denni Lovato e Hilary Duff no mercado. É muito ídolo para uma geração só!

Se você tem menos de 20 anos certamente sabe quem são cada um deles. Se tem menos de 30 pode não ser fã ou conhecer todos, mas já cantarolou uma musiqunha  do Jonas Brothers quando toca  na Jovem Pan e se tem mais de 40 certamente não os conhece mas seus filhos, ah, seus filhos sabem muito bem quem eles são. É  como disse Caetano Veloso uma vez quando era rapazinho para os algozes da ditadura: “Você não gosta de mim, mas suas filha gosta”.

Para o próximo ano, pelo menos, a Capricho estará salva. E dia após dias enquanto os ídolos de hoje envelhecem, os meus colegas da revista já pedem a Deus o aparecimento de  novos rapazinhos  com músicas grudentas . Deve ter sido assim que nossos  avós se referiam aos Beatles quando eles  sairiam de Liverpool para ganhar o mundo.

A constatação é que os tempos mudam, mas nós ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais.

C.

ps: Ah, fica registrado aqui meus parabéns pra o pessoal da Capricho! Antenados como o  público de vcs!

Anúncios

A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano