Posts Tagged 'Maceió'

Os regueiros alagoanos e a justiça social

Estou aos poucos colocando as matérias que produzo no meu canal no youtube que é esse aqui. Deixo aqui no blog pra vocês uma matéria que fizemos há um tempo atrás sobre o cenário do reggae em Alagoas. Por aqui o rtimo ganhou identidade própria e apesar dos preconceitos tem saido da periferia e chegado aos jovens da classe média. Nunca fui num show de reggae na vida, mas tenho que dizer que produzindo essa matéria me desfiz de muitos preconceitos e passei a admirar o pessoal que entrevistamos.

Destaco o pessoal da Banda Mensageiros de Jah, integrantes da Igreja Batista da Jatiúca. Na matéria vocês vão ver que é na própria igreja que eles ensaiam e lá recebem todo o apoio pastoral necessário para fazerem diferença no meio em que trabalham. A justiça social cantada nas músicas do Mensageiros é na verdade o grito que deveria ecoar da Igreja, assim como era no passado quando profetas como Ageu e Isaías erguiam a voz pra dizer que o reino de Deus é sim salvação da alma, mas também é o bem estar do cidadão. Enfim, mas essaé outra discussão  elonga por sinal.

Tem também a Banda Mandhalas formada só por mulheres e o Vibrações que é sucesso nas banquinhas  de cd e dvd piratas da cidade.

C.

Anúncios

Música alagoana da melhor qualidade (e de graça)

ll_phixr (1)

Estou voltando à ativa aos poucos por aqui. Tenho muita coisa boa pra compartilhar. Por hora venho deixar uma dica sensacional para quem gosta de boa música que é o cd da Gato Zarolho, banda alagoana que já tá na estrada aí há algum tempo e que agora lança seu primeiro cd o Nu fitando átomo. Muito sabiamente os meninos da banda estão disponibilizando o cd pra download gratuito no site deles que é esse aqui. Basta que você deixe seu email lá e eles mandam imediatamente  no seu email o link para download. E como o cd é de grala minha gente, vamos aos shows sempre que possível, porque só assim os músicos podem ganhar seu sustento nessas épocas de adaptações que vivemos no mercado fonográfico. 

Meu destaque fica pra canção A Elegia do Duende Que Perdeu a Sua Fada.. Adoro a pitada de realismo fantástico das letras… “as notícias não são booooas”.

Enjoy,

C.

Maceió é a capital que menos investe em Cultura

de9eb6256ac2f3a788e9b86ad0dca628e43adfe6-destaque
E a notícia do dia por aqui é essa:

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e divulgado na última segunda-feira em seu portal eletrônico aponta que Maceió foi a capital que menos investiu em Cultura no ano de 2007, com apenas 473.735,34 destinados à pasta agora comandada por Eduardo Bonfim, que substitui Marçal Lima à frenta da Fundação Municipal de Ação Cultural.

O montante é bem inferior ao valor investido no ano anterior, 2006 (R$ 1.241.399,73). A disparidade cresce se o valor for comparado ao de 2005, quando se investiu R$ 2.583.391. Já comparando o investimento de 2007 com o de outras capitais, Maceió se aproxima apenas de Porto Velho (RO), com R$ 770 mil. As demais apresentam valores ainda maiores, como Florianópolis (SC) e Cuiabá (MT) – cada uma investiu pouco mais de R$ 2 milhões.

Em análise específica por região, os líderes em investimentos em cultura no país são o Norte e o Nordeste. Municípios de Pernambuco, durante os três anos analisados, lideraram o ranking dos que mais gastam com cultura no país: 2,64% em 2007, mais do que o dobro da média nacional. Recife, capital do estado, investiu ainda mais naquele ano: 3,47 de sua Receita Corrente Líquida (RCL), ou quase R$ 59 milhões.

No Nordeste, a campeã Recife superou Fortaleza (R$ 21 milhões), São Luis (R$ 13 mi), Aracajú (R$ 11,6 mi), Teresina (R$ 11,4 mi), Natal (R$ 8 mi) e João Pessoa (com R$ 4 milhões). Já a grande campeã entre as capitais foi São Paulo-SP, com a bagatela de R$ 207 milhões.

Para quem mora por aqui a notícia não é de se estranhar. Só para dar um exemplo:
Dias atrás acompanhei o aperreio de um amigo jornalista e músico, o Diogo da Banda Eek, que montou com outras bandas alagoanas um show bem bacana que pudemos conferir no Centro Cultural do Sesi. Sem apoio governamental e sem patrocínio, o evento só foi possível graças a garra dos rapazes.

Tudo isso é um pena pois moro no Estado com maior número de folguedos populares e pouca gente conhece os mestres do Guerreiro ou do Reisado, por exemplo. Isso porque Maceió só é vendida lá fora como praia e sol sendo que somos tão mais que isso. Somos história e riqueza cultural sem igual.

A prefeitura de Maceió acha que um governo se faz somente tapando buracos, construindo viadutos, dando leite à famílias carentes. Mas é como já dizia a velha canção dos Titãs: “A gente não quer só comida, a gente quer comida diversão e arte. a gente não quer só comida a gente quer saída para qualuquer parte..”

C.

ps:Aqui vocês podem ouvir o som da Eek, banda que falei lá em cima: http://www.myspace.com/eeksomlegal

Maceió linda e reestréia do Página Aberta

imagem-052.jpg

Hoje amo mais Maceió do que amava no passado. Hoje valorizo o fato de poder estar na praia em poucos minutos. No dia primeiro desse novo ano, tava em casa de bobeira, mal acostumada com o ócio, já que agora tô o dia todo ocupada no trabalho. De tardinha, fui na praia… Como está claro na foto, tudo ainda estava com cara de reveillon, tudo se ajeitando ainda, o pessoal da prefeitura tava trabalhando pra limpar tudo e deixar tudo lindo como antes.

Caminhando pela calçadão vi tantos estrangeiros. Acho que não sobrou ninguém na Itália! Todo mundo tá aqui. Portugueses também. Sem falar o povo de São Paulo que a gente reconhece de longe. Todos cheios de deslumbre. Fiquei orgulhosa de pensar que as pessoas cruzam o oceano pra ver o que vejo todo dia. Tenho vontade de sair daqui, de alçar outros vôos, como diz a música do Djavan.. “Você (Maceió), me deu liberdade pra meu destino escolher e quando sentir saudades poder chorar por vc..”. Não sei quando saio daqui, se saio , mas uma coisa é certa, quando sair sentirei muito mais falta da minha cidade. Quero estar no centro da vontade de Deus, viver no lugar onde sua vontade absoluta seja consolidada. Tento descobrir o cep desse lugar, mas esse endereço está guardado em Seu coração, e será revelado em tempo oportuno.

Boas notícias no jornalismo alagoano! Dia 14 reestréia o programa Página Aberta na TV Educativa canal 3  e na Big Tv é o 33. A produção das minhas matérias são para esse programa que tem a proposta de fazer um jornalismo diferente, com um pouco mais de profundidade, por isso o Página Aberta traz reportagens especiais, bem diferentes da que vc assiste nos jornais locais. É jornalismo pra te fazer pensar. Jornalismo com prestação de serviço e cidadania, que afinal de contas é o compromisso da tv pública. Um das matérias mais bacanas que fiz  com o Fabrício Camboim (repórter) e Samuel Limeira (cinegrafista) que em breve vai ao ar trata da questão dos distúrbios alimentares (anorexia e bulimia) e a pressão de um sociedade escrava da ditadura da beleza. Tem depoimentos muito fortes de gente que já passou pelo problema mas que tem conseguido superar a doença. Então, tá feito o convite. No mais vcs podem continuar lendo as minhas matérias sobre bois, aftosa, plantio, agronegócio (kk) no Gazeta Rural , às sextas na Gazeta! Pois é, jornalista rala! E é só o começo!

C.


A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano