Posts Tagged 'ana paula valadão'

Maceió Diante do Trono

 

Semana passada o Diante do Trono esteve aqui em Maceió. Ao longo desses dez anos o grupo já havia ministrado em 26 estados brasileiros e em outras nações mas nunca havia vindo aqui antes. Dia 08 de novembro mais de 20 mil pessoas se reuniram no Metrópole Hall para o evento. Maior público que a casa de shows já teve.

Sabendo da vinda deles pra cá logo entrei em contato com a assessoria de imprensa e depois de alguns percalços conseguimos que Ana Paula Valadão e Elias (violonista do grupo e fiel escudeiro de Ana Paula) concedessem uma entrevista na TV Educativa de Alagoas onde trabalho. Quando sugeri o nome dela aos produtores e expliquei que a mocinha de rosto doce era uma das lideranças cristãs mais fortes do país, os produtores concordaram que valia a pena sim entrevistá-la. Isso realmente me impressionou, pois a TV Educativa, tv pública e oficial do Estado de Alagoas sempre tratou os cristãos com muito descaso. O Estado é laico, sabemos, e por isso na teoria sua tv também deve ser. Só que na verdade as religiões afro, por exemplo, rotuladas como  herança cultural brasileira reinam absolutas  em programas e documentários na nossa tv. Intocáveis e respeitadas ali dentro. E por que não há o mesmo respeito com o cristianismo?A tv pública é sustentada com recursos de espíritas, católicos e evangélicos também.  Por isso o fato de Ana Paula entrar pelas portas daquela televisão sendo realmente bem vinda me impressionou. Para a expansão do seu reino, Deus fará coisas que nossos olhos duvidarão. E devemos ser em nossas áreas de atuação profissional, parceiros dEle.

moto_0165 

Expliquei a Ana Paula quem era o nosso público que mesmo sendo pouco é formado por formadores de opinião: professores, jornalistas, intelectuais e o quanto a presença de um cristão ali propagando o evangelho era representativa. Mesmo porque nesse mesmo dia exibimos uma matéria minha e do repórter Fabrício Camboim sobre a nova rota de fé dos nordestinos que agora em grupos muito grandes se deslocam à cidade de Mata Grande, no interior do Estado, em busca de um encontro com Padre Cizino, mais conhecido como Padre Cizo que se intitula o novo Padre Cícero (Falarei dessa figura em breve). Como nos dói ver milhares de romeiros depositando a sua fé em verdadeiros mercenários.E assim em 12 minutos ao lado de Miguel Torres, Ana Paula deu o seu recado e soube aproveitar bem cada oportunidade.

 

Desconto para as fotos tiradas no celular....

Desconto para as fotos tiradas no celular....

No sábado tivemos uma noite poderosa permeada por canções que falavam sobre justiça e o amor de Deus e seu interesse pela nossa terra. A palavra trazida por Ana Paula é a mesma dada a Deus por Moisés ao dizer que o clamor do seu povo, escravo há mais de 400 anos no Egito, estava chegando aos seus ouvidos. Numa escravidão parecida vivemos aqui. Reféns de uma desigualdade social gritante, o povo geme. Foi muito bonito ver os alagoanos cantando “Por amor de ti, Maceió, não me calarei, nem me aquietarei”. E debaixo dessa palavra de Isaias 62 que diz que o Senhor mudará o nome da nossa terra de desolada para procurada e desejada voltamos pra casa amando mais o lugar onde o Senhor nos plantou.

 Videozinhos do dia:

Anúncios

É por coisas assim que sou fã do Hillsong

 Estava um pouco desatualizada sobre os assuntos Hillsonguísticos. Hehe. O último cd do grupo australiano que realmente gostei foi o Hope, que se duvidar é o cd mais bonito do Hillsong. O último cd que comprei deles foi o Might to Save que já teve muitas de suas canções estragadas pelas traduções feitas pelos cantores brasileiros.

Hoje parei pra escutar o cd novo deles que é o This is our God. Que coisa linda, que letras lindas, as mesmas guitarras poderosas nas músicas agitadas e nas lentas aquelas melodias que vêm do céu mesmo. Letras bíblicas dessas que no Brasil só a Ana Paula Valadão faz bem. Até agora minha canção favorita desse cd é a Desert Song, a Canção do Deserto. Todo grupo cristão que se preze já fez uma música em cima dessa temática de canções para a hora do sofrimento.

Algumas de minhas canções preferidas nos desertos da vida são Praise you in this storm, do Casting Crowns, Confio em Teu amor, do cd “A canção do Amor” do Diante do Trono  e agora essa aqui do Hillsong. (Carlos Henrique, escuta ai que sei que você vai gostar demais). Essa canção é de uma das ministras do Hillsong, a Brooke Fraser e quem canta com ela é a Jill McCloghry, que perdeu o bebê que esperava um pouco antes da gravação do cd. Só quem passou ou passa por essa experiência de escolher adorar em meio a dor pode escrever uma canção tão poderosa quanto essa. Que em meio a dor, nosso coração se cale e nossa boca se abra para declarar Sua fidelidade!

 

Canção do Deserto

Esta é a minha oração no deserto
Quando tudo o que está dentro de mim parece seco
Esta é a minha oração na minha fome e necessidade
Meu Deus é o Deus que provém

Esta é a minha oração no fogo
Na fraqueza ou prova ou dor
Existe uma fé provada
De maior valor do que o ouro
Então me refine, Senhor, pela chama

Eu trarei louvor
Eu trarei louvor
Nenhuma arma forjada contra mim permanecerá
Eu me regozijarei
Eu declararei
Deus é minha vitória e Ele está aqui

Esta é a minha oração na batalha
Quando os triunfos ainda estão por vir
Eu sou um conquistador e co-herdeiro com Cristo
Tão firme em Sua promessa eu me manterei

Toda a minha vida
Em cada estação
Tu ainda és Deus
Eu tenho uma razão para cantar
Eu tenho uma razão para adorar

Esta é a minha oração na colheita
Quando o favor e a providência manam
Eu sei que estou cheio para ser esvaziado outra vez
A semente que recebi eu semearei

C.

Um padre evangélico

Não é de se espantar que em tempos de apostasia e de pregações humanistas dentro das igrejas evangélicas a palavra de um padre seja muito mais consistente do que os sermões pregados nos púlpitos das igrejas cristãs.

 

Nas minhas mudanças de canal vez ou outra eu paro na tv da Canção Nova. Por vezes me surpreendo com o “novo catolicismo”, se é que pode se chamar assim,  que eles encabeçam. Um catolicismo meio evangélico onde se fala com Deus de maneira coloquial, onde as expressões artísticas como a dança são vem vindas na liturgia, onde as canções se parecem muito com as canções que cantamos em nossos cultos. Por vezes as canções são as mesmas mesmo. É fácil escutarmos por lá uma das melodias de Ana Paula Valadão ou do Ministério Apascentar de Nova Iguaçu. Em certa ocasião numa das missas em que o foco era a família eles cantavam: “Bendita será tua casa, bendito serão teus filhos…”

 

Nas quintas à noite na Canção Nova quem comanda o “prime time” é  o Padre Fábio de Melo. Um padre jovem, carismático, que não  usa batina e que tem vários cd’s lançados. Fala mansa, e uma mistura equilibrada de teologia e psicologia. Padre Fábio responde perguntas dos telespectadores no programa Direção Espiritual e faz isso muito bem. Costumo assistir o programa do Padre Fábio porque em seus conselhos aos corações angustiados, não vemos um líder católico, mas um conselheiro evangélico, no sentido mais genuíno da palavra. Coisa rara hoje em dia: um líder religioso que tem o evangelho como prioridade.

 

Ontem perguntaram ao Padre Fábio se Deus agia sem que pedíssemos e poucas vezes nos meus longos anos no evangelho ouvi uma resposta tão equilibrada. Destrinchando o que a oração é de fato, Padre Fábio falava sobre os perigos de tentar tirar de Deus sua soberania nas decisões e tentar “determinar” em oração o que Ele deve fazer, como se Deus precisasse de conselheiro ou fosse um velho carrancudo que precisasse ser convencido de algo para poder agir. Ah, como seria bom se os cristãos evangélicos,  que colocam Deus na parede em suas orações ouvissem essa palavra.  Os conselhos seguiam. Em seguida Padre Fábio falava sobre como não podemos orar sem nos colocarmos à disposição para sermos a resposta de Deus pra nossa própria oração. “Se pedirmos a Deus para acabar com a fome na Somália, mas nada fazemos  para  que isso aconteça, nos tornamos céticos e depois “culpamos” Deus por não ter agido”.

 

Ontem Padre Fábio também  falou sobre ecumenismo e de como é alimentado por sermões de pastores da tv ou pelas canções do Diante do Trono, mas disse que ao solicitar a autorização para gravar em seu novo cd algumas canções evangélicas, teve seu pedido negado. Pena. Porque ainda tem gente que acha que canção é evangélica é pra ser cantada por evangélico. E pior, que o Evangelho é para os evangélicos.

 

Os católicos têm ido beber na fonte (o próprio Jesus e sua palavra)  e têm encontrado revelação, atitude que  nós cristãos temos negligenciado. Deus não ficará imune a uma sede genuína. Que eles vivam não um catolicismo maquiado de cristianismo, mas que realmente nasçam de novo. E que nosso coração seja humilde para receber a porção de Deus através da vida deles.

 

C.


A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

  • Aprendi com @MichelleObama que nosso lema de vida deve ser : quanto mais baixo jogam com a gente, mais alto nós jogamos ❤️ 4 days ago
  • RT @modices: tomara que em 2018 a gente veja menos gordofobia disfarçada de preocupação com ~saúde~ 4 days ago

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano