Não era pra ser assim…

Uma passagem das Escrituras que realmente mexe comigo é o texto de João 11. Lázaro está doente. Jesus propositalmente se atrasa e ao chegar na casa do amigo Lázaro ele já estava morto e diante daquela cena Jesus chora. Sempre me intrigou o motivo daquelas lágrimas derramadas pelo Mestre  diante do túmulo de Lázaro. Certo é que Jesus e Lázaro eram amigos e que o choro daquele dia mostrava o lado humano de Jesus. Mas o que realmente comoveu o coração de Jesus se ele,onisciente, sabia que  dali a alguns minutos o seu amigo ressuscitaria?

 Sempre que penso nisso chego a conclusão que Jesus chora ao ver o final obscuro do homem caído, destituído da glória de Deus: a morte! É como se Jesus pensasse: “Não foi assim que planejei, não era pra ser assim” E seu coração se comove ao ver o homem viver uma vida tão miserável tendo que enfrentar a doença, a desigualdade social, a dor e a morte. Elementos que não faziam parte do script da  vida em comunhão e harmonia plena com a glória de Deus que Adão por um tempo desfrutou antes de cair. Jesus chora ao ver o que o pecado provoca em nós.

 Essa semana eu chorei, como Jesus chorou. Não chorei por mim, mas chorei pela dor de alguém que amo profundamente. Chorei ao ver o que o pecado pode produzir e pensei como Jesus pensou: “Não foi assim que Deus planejou, não era pra ser assim”.

Essa não foi a primeira vez que as lágrimas me vieram ao ver o outro sofrer pela conseqüência de suas escolhas, de seus pecados.  Lembro da situação de um casal amigo, cristãos, eram noivos. Ela engravidou e por nove meses  eu e toda igreja não sabíamos disso. Envolta em panos e faixas na barriga ela conseguiu esconder nove meses de gravidez e vivia uma vida dentro das paredes da igreja, participando das atividades como se tudo estivesse bem. Como ela conseguiu esconder a gravidez todos os meses? Realmente não sei. Certo dia veio a noticia de que  essa amiga que nem sabíamos que estava grávida tinha tido um bebê. Um bebê??? Como assim???

Nos sentimos traídos, enganados e ao mesmo tempo compadecidos de tudo aquilo. Ela, logo foi expulsa de casa e o noivo teve que rapidamente arrumar um casebre para que pudesse ficar com ele e a criança. Respirei fundo e sem ter pedras na mão fui visitá-la. Ao chegar na casinha simples em um móvel sequer eu chorei. Num colchão no chão estava ela e o bebezinho. Num caixa de papelão no canto do quarto, algumas roupas recém compradas. Poucas cenas na vida me deixaram tão chocadas, porque nessa hora eu pensei o que Jesus pensou: “Não era assim que Deus tinha planejado, não era pra ser assim”. Eles tinham nas mãos o poder de ter vivido aquela situação da chegada de um bebê num contexto tão diferente, mas por causa de suas escolhas sofreram muito. 

Nos abraçamos e eu nada disse. O seu choro era de arrependimento e de desespero. Ela contou sobre a angustia de viver sob a mentira durante todo o tempo e como se sentia envergonhada de chegar até aquele ponto. Enfim, com graça fomos ajudando aquela família formada de maneira atropelada até que o amor de Deus que encobre multidões de pecados os recebeu de volta e hoje eles vivem uma vida feliz como família e têm outro bebezinho.

Mas aquela cena de quase cinco anos atrás ainda mexe comigo e me traz um temor imenso. Está em nosso poder escolher a benção ou a maldição, o bem ou o mal, fazer as coisas à maneira de Deus ou do nosso jeito, seres caídos, embora redimidos, escravos do pecado.

 Hoje chorei ao ver no homem a conseqüência cruel de seu pecado. Mas me alegrei na graça do Deus que pode superabundar em graça, onde o pecado abundou.

 

Que Ele nos abençoe e nos ajude a escolhê-lo,

C.

Anúncios

1 Response to “Não era pra ser assim…”


  1. 1 jhonatascabral 17 outubro, 2008 às 4:36 pm

    Me tocou bastante…

    Me fez lembrar de exemplos semelhantes e de momentos que pensei em desistir de Deus. Não que ele abriu mão de mim, mas pela vergonha de não merecer tanta misericórdia. Lendo Philip Yancey (Aliás, quero te agradecer por me “apresentá-lo” numa de nossas prosas no msn)em seu livro “O Jesus que eu nunca conheci” ele expressa: “De certa forma, achei consolador que Jesus sentisse algo semelhante quando o seu amigo Lázaro morreu. Isso dá uma pista surpreendente de como Deus deve ter-se sentido acerca dos meus três amigos, os quais ele também amava”.

    “Que o Senhor sorria para ti”… (Números 6.25)
    bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano


%d blogueiros gostam disto: