Que se há de fazer se somos seres relacionais?

 Eu sou mestre em trapalhada. Distorço palavras e dou passos largos quando lá atrás vejo a sombra de alguém que caminha timidamente. A pressa me atrapalha e eu me embanano toda. Confundo intenções que para qualquer um estão mais que claras. Atraio gente confusa. Sequestradores de afeto. Faço piada na hora mais caótica que é pra manter o mínimo de leveza. Num mundo de incredulidade, continuo acreditando. Quebro a cara. Ooops. Choro. Desligo tudo. Penso que já passei por coisa pior. Sorrio. Acho que aprendi a lição. Daí a pouquinho, caio em papo malandro de novo e penso: “Vai ser burra assim na China” (a gente diz a China para não falar inferno, né? Mas não sei porque logo a China). Me olho no espelho com vontade de me dar um cascudo, dois segundos se passam e já me dou um sorriso com uma piscadinha de canto de olho. Malandra! Às vezes brigo comigo mesma, mas logo faço as pazes.

 

Ninguém me ensinou a filtrar relacionamento. Sou ecumênica por natureza. Tenho amigo gay, católico, sou amiga de gente chata. Tatuados, certinhos conservadores, religiosos, os que espantam todo mundo com uma liberdade tamanha. Tradicionais e os pentecostais sapatinho de fogo.Os ricos, os lisos. Patricinhas, crianças. Dou risada com esse povo todo e não vou me privar de viver com cada um deles por convenção social, religiosa, econômica, intelectual ou porque quebrei a cara com uns caras de pau pelo caminho.  Quer viver, aprender, amadurecer? Coloca a cara na rua, bate papo, se despe de preconceito.

 

Eu e Ana perua!

 

 

Eu quero ser assim, preciso ser assim a despeito de toda e qualquer experiência ruim que tenha tido. Continuo atrapalhada demais. Tenho doutorado em brôquice se é que existe essa palavra. Mas esse é o  meu, esse é o nosso DNA e não há como fugir dele. Somos imagem e semelhança de um Deus pessoal e relacional, que se há de fazer? Somos seres relacioanais. No conflito sei que vou chorar a milésima lágrima, me darei uns bons cascudos, farei uma piada sem graça num dia triste e daqui a pouco  vou sorrir de novo.

 

“Eu sou malandro e tenho dribles geniais, já venci o mal uma vez e posso fazer de novo”

Luo.

 

C.

Anúncios

4 Responses to “Que se há de fazer se somos seres relacionais?”


  1. 1 elianderson 25 setembro, 2008 às 5:19 pm

    é dessa cibele mesmo
    que a galera gosta.
    eu mesmo sou fã

  2. 2 Louise 25 setembro, 2008 às 11:21 pm

    É Cibele, você é “irresistível” justamente por ser assim. Ser sua amiga é realmente especial. Poucas pessoas me aturam como você!

  3. 3 jhonatascabral 3 outubro, 2008 às 5:50 am

    No meu caso, você me deve uma “exclusiva”! (Risos)

    Almoçar com Zaqueu, encontro às escuras com Nicodemos, valorizar o toque de alguém desprezado (a mulher hemorrágica)…

    Jesus nos ensina irmanar, ver o beleza de ser o próximo. Essa graça, que nos permite sermos sinceros, amar.

    bjs

  4. 4 Saulo 7 outubro, 2008 às 12:49 pm

    Esse post entra bem naqueles de categoria “sem comentarios”. Mas, eh quase impossivel deixar de emitir opiniao depois de ler uma mensagem como essa!!

    Nossa!! Como eh bom saber que tem gente que pensa o que a gente pensa, vive o que a gente vive e sente na pele o que a gente tambem sente!! E tudo isso nao eh pq ela eh “alma gemea” ou coisa do genero, nao. Isso eh pq ambos somos cristaos, filhos de um Deus que eh Pessoa, que Existe e que, todos os dias, escolhe se Relacionar conosco!!

    Caraca, Ci!!! Esses somos nos: trapalhoes na maior parte do tempo com nossas emocoes, sentimentos, etc. Mas, em meio a tanta trapalhada, nao deixamos jamais a peteca cair em nivel daquilo que acreditamos!!

    Tipo: assim como todos hoje sabemos dizer “Sou Brasileiro, nao desisto nunca”, poderia dizer que “Sou Cristao e Brasileiro, por isso, nao desisto nunca”. Eu sei q nao foi tao criativo, tah! Ok! Mas, vamo combinar: por mais q a gente tente, nao dah pra separar quem somos daquilo em que cremos!! Somos espelho dos nossos valores e creio que nossos valores refletem o Deus que nos criou!!

    Valeu, Ci! Eh por mensagens como essa q vc deixou aqui q lembro q ainda vale a pena nos despir de nossos pre-conceitos e andar com quem eh pobre, conversar com quem outros nao conversariam e tudo o mais!!!

    Bjo grande, querida!! Bjo pra vc atrapalhada assim mesmo!! Pq, quem disse que precisamos ser certinhos? Ele se revela na gente como nos mesmos somos e, pela Sua Graca, ele se faz conhecer atraves de nos!!

    Xeraum, C!!

    Saudades,

    Saulo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano


%d blogueiros gostam disto: