Galvão e a avó do Cielo

Não é de hoje que o Galvão Bueno passa dos limites nas coberturas esportivas. A vontade que a gente tem às vezes é  a de baixar o volume da tv e ficar vendo só as imagens. Na abertura das olimpíadas desse ano Galvão só faltou comentar a purpurina da roupa da bailarina. Tá certo que tudo aquilo tem um significado e que a gente assistindo em casa, sem o roteiro da festa, não entende muita coisa. Mas nem sempre é preciso entender, basta sentir. E o Galvão querendo transmitir emoção estraga tudo.

 

Nesse final de semana o César Cielo ganhou a prova dos 50 metros da natação; Galvão, com seu sensacionalismo barato, logo começou a dedicar a vitória do atleta à sua vó. “Dona Olga, sinta-se orgulhosa”, e falava isso como se conhecesse a senhora e fosse o melhor da amigo da família, sendo que ele não é. Daí pra frente o Cielo era um mero figurante. Tudo girava em torno da Dona Olga que mandava beijos para Galvão e dizia que o amava. Quem ligou a tv nessa hora ficou sem entender….

 

E quem não tem a ESPN em casa é obrigado a ter que ficar vendo e ouvindo isso.

Galvão, menos. Bem menos.

C.

Anúncios

1 Response to “Galvão e a avó do Cielo”


  1. 1 mczbahiano 22 agosto, 2008 às 4:06 pm

    eh, galvão! que só faz raiva! hauahaua


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano


%d blogueiros gostam disto: