Sou teu, salva-me!

sb10063131vv-001_phixr.jpg

Faltam poucas horas pra o início de 2008. Estou com preguiça de me arrumar pra ir pro culto. Parei um pouquinho, respondi recados no orkut, vi as fotos da virada do ano na Austrália. Pensando, pensando, colocando os pensamentos em dia, refletindo um pouquinho. Me bateu vontade de escrever e lembrei que tinha esse blog ..kk, esquecido!

Ontem parei um pouquinho pra desabafar com Deus, agradeci, falei de minhas frustações e decepções, pedi sua direção pra 2008. Rasguei o coração.  Chorei por mim, chorei por tantos outros, chorei por pessoas que, por um aliança que fiz com Deus, carrego em oração. Gente com quem não falo há muito, muito tempo. Tem uma música do Gilberto Gil que diz “”Eu pensei em mim/ eu pensei em ti/Eu chorei por nós”. E assim foi. Depois só chorei, sem ter muito o que falar; na verdade, sem saber direito o que falar. Me lembrei de Lutero, me lembrei de Luna: quando não se sabe o que orar, é só fazer uma oração simples como a que Davi um dia fez: “Sou teu, salva-me!”. Chorei porque nem sempre é fácil enteder o que Deus quer de nós. Chorei por que desejo e preciso amá-lo mais. Chorei porque espero ver concretizadas promessas proferidas por ele no passado.

Essa é a minha oração de começo de ano. Sou tua, salva-me. Sem muito alarde, sem muitas expectativas sobre o que está por vir, sem muitos planos.

Dormi ao som de “Pedro”, uma canção do Sérgio Saas lindíssima que fala da angústia do apóstolo, que após caminhar sobre as águas, submergiu. Depois de viver o sobrenatural, duvidou. Quando o relógio marcar o primeiro minuto de um novo ano, farei do refrão dessa canção, minha oração. Feliz 2008!

Pedro
Sérgio SAAS
Composição: Sérgio Saas

Ao obedecer o Teu mandar
Mau sabia o Teu servo
O que estava prestes a viver
A maior experiência que
um homem poderá viver
Em sua frágil e humilde vida aqui
E mesmo apesar de ter ouvido do Senhor
pra não temer, ao andar por sobre as águas duvidou,
Pedro então tomado pelo medo
Começou a perecer
E sem saber o que fazer
Clamou em alta voz:

“Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus
Pois só Tuas mãos podem me resgatar.
Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus.
Pois já não consigo reagir
Oh meu Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus,
Tua voz suave acalma o mar e a tempestade,
Pois Tu és Senhor Jesus

Hoje ao me encontrar em situação tão semelhante
Eu venho a Ti, humildemente apresentar-te o meu clamor
Peço que como fizeste lá em alto-mar com o Teu servo
A se afogar, me tome agora pelas mãos.

Oh meu Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus
Pois só Tuas mãos podem me resgatar.
Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus.
Pois já não consigo reagir
Oh meu Jesus, salva-me Jesus, salva-me Jesus,
Tua voz suave acalma o mar e a tempestade,
Pois Tu és Senhor Jesus.

C.
 

Anúncios

1 Response to “Sou teu, salva-me!”


  1. 1 Alziro Roberto Ribeiro de Oliveira 12 novembro, 2011 às 7:15 pm

    Gostei da explanação, existem momentos em nossas vidas que somente temos Jesus para nos Salvar, não podemos duvidar do seu poder, Jesus sempre nos fortalecerá……………..Tenho certeza que ele está com meu problema resolvido…….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




A observadora

Sou Cibele Tenório, jornalista (com diploma – para total escândalo de Gilmar Mendes), webaholic, mulher de fases. Seja bem vindo!

Eu lá no twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Arquivos

RSS Observatório do Cotidiano


%d blogueiros gostam disto: